Coadjuvante de prestígio no ataque a excesso de peso, a acupuntura diminui o estresse, a ansiedade, a depressão e promove uma efetiva saciedade alimentar. Sem contra-indicações, ela ainda, elimina dores musculares e males digestivos que atrapalham a dieta.

"A acupuntura atua diminuindo a ansiedade, a sensação de fome e, assim, controla a compulsão por comida, principalmente por doces. Isso favorece a reeducação alimentar sem a necessidade de drogas para reduzir a loucura por alimentos. Essa é uma das grandes vantagens: a acupuntura age sem causar efeitos colaterais e muito menos dependência química, aquela provocada pelos moderadores de apetite. A técnica também minimiza as desagradáveis (e até perigosas) conseqüências da síndrome de abstinência ocasionada pela suspensão inadequada dos remédios moderadores de apetite",explica o Dr. Hong Jin Pai, médico formado pela Universidade de São Paulo e Pós-Graduado na Faculdade de Medicina Tradicional Chinesa de Guangzhou, na China.

Segundo ele, sabemos que para emagrecer são necessárias apenas duas atitudes: fechar a boca e fazer exercícios. Quando isso se torna muito difícil, o paciente procura ajuda. No entanto, a acupuntura não faz milagre.

Origens da Ansidade

Assim, a primeira conduta do médico deve ser a verificação, por meio da medicina alopática, da existência de causas orgânicas para o excesso de peso: alterações da tireóide, diabetes, anemia (há muitos obesos anêmicos) ou outras disfunções hormonais, etc. Isso se faz com uma anamnese (entrevista com o paciente) e vários exames da medicina ocidental. Se estes motivos existem, serão atacados. Caso não constem problemas físicos, o tripé dieta, atividade física e acupuntura pode resolver a questão. Contudo, é preciso que o médico busque, antes de iniciar o trabalho, as origens da ansiedade.

A ciência das agulhas atua liberando as famosas substâncias neurotransmissoras que são:

  • endorfinas (que eliminam boa parte das dores orgânicas);
  • serotoninas (que dão uma gostosa sensação de prazer);
  • encefalinas (que têm ação calmante básica).

Isso resulta, positivamente, no fato de que as pessoas deixam de buscar prazer na comida (como o chocolate, por exemplo) e ficam "mais tranqüilas", informa Hiaeno Hirata Ayabe, médica especialista em acupuntura, da diretoria da AMBA, Associação Médica Brasileira de Acupuntura. "E também age desbloqueando e fazendo circular a energia e o sangue que ficam estagnados em alguns pontos do corpo, por alguma razão. Portanto, a acupuntura devolve o equilíbrio orgânico e mental das pessoas", esclarece ela.



Início, meio e fim

Com o retorno da harmonia corporal, o paciente passa a desfrutar dos benefícios adicionais do tratamento oriental: melhora do sono, diminuição da irritabilidade e outros sintomas provocados pela obesidade, tais como, dor na coluna, nas articulações dos joelhos e pés.
Sem as dores, pode-se retornar aos exercícios físicos. Meio caminho andado e, até aqui, sem nenhuma contra-indicação ou efeito colateral. Dessa forma, trilhando uma linha bem diferente do que aquela das famosas fórmulas alopáticas para emagrecer. é bom deixar bem claro que os médicos especialistas nas agulhas não têm absolutamente nada contra a técnica ocidental, e inclusive se utilizam dela nas primeiras consultas. Entretanto, vale ressaltar, também, outras vantagens básicas da acupuntura:

  • Deixa você mais calmo, tranqüilo. Quebra aquele ciclo: ansiedade, comida em excesso, culpa, mais comida... Dá a sensação de saciedade agindo, imagina-se, em meridianos com ligações cerebrais.
  • Além disso, sabe-se que 30 a 40% dos obesos têm problemas com o menisco e as articulações dos joelhos. A acupuntura estimula a circulação e diminui o desconforto no local.
  • Existem trabalhos dizendo que a acupuntura também reduz a circunferência abdominal. Mas isso ainda carece de algumas evidências.

Dúvidas ou comentários sobre o artigo? Fale com a gente!

Onde Estamos

Endereço: Av. Manoel Alves, 26 / Bras Cubas / Mogi das Cruzes, SP.
Email: contato@cedemmogi.com.br
Fone: (11) 4738-1042